miércoles, junio 29, 2011

hoxe baixei ata ti...

Acción poética


hoxe baixei ata ti
só para quererte

fun unha raiola
entre os teus dedos

e deixeime facer…

con mimos e bicos
de bolboreta
coa calor do teu corpo
dobregado

e toleei …

Bicos
       Bicos
Bicos…

bicos roxos que naufragan
no eixe da vida
bicos suaves
bicos a presas
morea de bicos

Bicos
       Bicos
Bicos…

baixei ata ti
só para quererte
e ti estabas ali
só para quererme

7 comentarios:

  1. Diabético perdido quedaría o destinatario de tantos bicos (con mimos incluidos, nada menos!). Pero "deixándote facer" tamén eres a insulina imprescindible; así que seguro que alí seguirá, só para quererte...

    Engadirei máis bicos no eixe do comentario.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia amiga, vim agradecer a voce por sua linda presença no meu cantinho e fazer parte dos meus 200 seguidores! Venha pegar o selinho dos 200 seguidores que eu fiz com muito carinho. Tenha um lindo dia
    Abraço amigo!
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  3. ¡Que fermosas sensacións! Bicos… mimos… e ese verbo grande: baixarse, como una adoración.

    Biquiños a presas,

    ResponderEliminar
  4. Hermoso Mariola....hermoso!!

    Besitos,

    ResponderEliminar
  5. Ola querida amiga
    Estou na final da ostra poesia, me desculpe por mais uma vez vir lhe pedir votinho para a minha poesia, Precisamos. Mas sem a sua ajuda eu não irei conseguir. Prometo que passando esta fase eu virei comentar apenas sobre o conteúdo de seu cantinho.
    Como votar você entra no link …http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
    No final paginas das poesias esta escrito
    VOTE CLICANDO NA PALAVRA COMENTÁRIOS Lindalva 1 comentários
    Por favor coloque coloque o nome da autora e da poesia, ( Precisamos ... Maria Alice Cerqueira e o nome do seu blog. para que Lindalva possa confirmar seu voto.
    Desde já lhe agradeço de coração.
    Tudo do melhor para você.
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  6. Que bonita, dan gañas de mandarche un bco,alo vai.

    ResponderEliminar
  7. eses bicos colocados no poema coma pedriñas nun balado...

    ResponderEliminar